Gravidez com DIU: é realmente possível?

Uma mulher que utiliza o DIU como método contraceptivo pode, de fato, engravidar, porém essa é uma situação extremamente rara e que acontece principalmente quando o DIU se encontra fora da posição correta, o que facilita a gravidez.

Assim, é recomendado que a mulher verifique todos os meses se consegue sentir o fio do DIU na região íntima e, caso isso não aconteça, que consulte o ginecologista o mais rápido possível para avaliar se está bem posicionado.

Quando a gravidez acontece, é mais fácil de identificar quando o DIU é de cobre, pois nestes casos a menstruação, que continua descendo, fica atrasada. Já no DIU Mirena, por exemplo, como não existe menstruação, a mulher pode demorar até aos primeiros sintomas de gravidez para desconfiar que está grávida.

Gravidez com DIU: é realmente possível?

Como saber que o DIU saiu do lugar

Em alguns casos, o deslocamento do DIU pode causar alguns sinais e sintomas, como sangramento irregular, dor abdominal e pontadas na parede do útero, sendo importante que o médico seja consultado.

No entanto, os sintomas nem sempre estão presentes e, por isso, para saber se o DIU saiu do lugar, pode-se fazer o auto-exame, que consiste em perceber o comprimento do fio. Para isso, deve agachar e, com as mãos limpas, inserir um dedo na vagina até chegar ao colo do útero, que corresponde a uma superfície arredondada em que é possível notar a presença do fio, que costuma ter entre 1 a 2 centímetros. Durante o toque, caso seja notado aumento do comprimento do fio ou não seja possível encontrá-lo, pode ser indicativo de que o DIU saiu do lugar, sendo importante consultar o ginecologista.

Para confirmar a posição do DIU, o médico normalmente solicita a realização de um ultrassom transvaginal, pois dessa forma é possível identificar com maior precisão a localização do DIU e, assim, ser feita a recolocação, caso exista a necessidade.

Como identificar a gravidez com DIU

Os sintomas de uma gravidez com DIU são semelhantes a qualquer outra gestação e incluem:

  • Náuseas frequentes, especialmente após acordar;
  • Aumento da sensibilidade nas mamas;
  • Surgimento de cólicas e inchaço da barriga;
  • Aumento da vontade para urinar;
  • Cansaço excessivo;
  • Alterações de humor repentinas.

No entanto, o atraso de menstruação, que é um dos sinais mais clássicos, só acontece nos casos do DIU de cobre, pois no DIU que libera hormônios a mulher não tem a menstruação e, por isso, não existe atraso na menstruação.

Em alguns casos, porém, a mulher que tem um DIU hormonal, como Mirena ou Jaydess, pode ter um corrimento rosado, que pode ser um dos primeiros sinais de gravidez.

Saiba mais sobre os primeiros sinais de gravidez.

Riscos de engravidar com DIU

Uma das complicações mais comum de engravidar com o DIU é o risco de aborto, especialmente quando o dispositivo é mantido no útero até algumas semanas de gestação. No entanto, mesmo sendo retirado, o risco é muito superior ao de uma mulher que engravidou sem o DIU.

Além disso, o uso de DIU também pode provocar uma gravidez ectópica, na qual o embrião se desenvolve nas trompas, colocando em risco não só a gestação, mas também os órgão reprodutores da mulher. Entenda melhor o que é esta complicação.

Assim, para diminuir as chances de surgirem estas complicações é aconselhado consultar o mais rápido possível o ginecologista para confirmar as suspeitas de gravidez e remover o DIU, caso seja necessário.

Esta informação foi útil?
Mais sobre este assunto: