Losartana: para que serve e como tomar

A losartana é um medicamento principalmente indicado em casos de hipertensão e insuficiência cardíaca, pois age promovendo a dilatação dos vasos sanguíneos, facilitando a passagem do sangue e, consequentemente, diminuindo a pressão nas artérias e melhorando o funcionamento do coração.

Assim, de acordo com o objetivo do tratamento, o médico pode indicar a dose mais adequada do medicamento, bem como o tempo de tratamento, sendo também levado em consideração a idade da pessoa e o uso de outros medicamentos.

A losartana pode ser encontrada em farmácias e drogarias e vendido sob prescrição médica, e o uso deve ser feito conforme a orientação do cardiologista, isso porque o uso inadequado da losartana pode aumentar o risco de efeitos adversos como anemia, tontura, hipotensão e cansaço excessivo, por exemplo.

Losartana: para que serve e como tomar

Para que serve

A losartana postássica liga-se ao receptor de angiotensina, inibindo a sua atividade e resultando na dilatação dos vasos sanguíneos. Assim, esse medicamento pode ser indicado pelo cardiologista nas seguintes situações:

  • Tratamento da pressão alta (hipertensão);
  • Tratamento da insuficiência cardíaca;
  • Diminuir o risco de doença cardiovascular, acidente vascular cerebral (AVC) e infarto em pessoas que possuem pressão alta e hipertrofia ventricular esquerda;
  • Proteger os rins e retardar a progressão da doença renal em pessoas com diabetes do tipo 2 e proteinúria.

Em algumas situações, a losartana pode ser associada a outros medicamentos para atingir os objetivos do tratamento e promover a qualidade de vida da pessoa.

Como tomar

A dose recomendada deve ser orientada por um clínico geral ou cardiologista, pois varia de acordo com o objetivo do tratamento, os sintomas apresentados pela pessoa, idade, outros remédios que estejam sendo utilizados e a resposta do organismo ao medicamento.

As orientações gerais indicam:

  • Pressão alta: normalmente é aconselhada a ingestão de 50 mg, uma vez por dia, podendo a dose ser aumentada até aos 100 mg;
  • Insuficiência cardíaca: a dose inicial normalmente é de 12,5 mg, uma vez por dia, porém pode ser aumentada até 50 mg ao longo das semanas de acordo com a orientação do médico;
  • Redução do risco de doença cardiovascular em pessoas com hipertensão e hipertrofia ventricular esquerda: A dose inicial é de 50 mg, uma vez ao dia, que pode ser aumentada para 100 mg ou associada a hidroclorotiazida, com base na resposta da pessoa à dose inicial;
  • Proteção renal em pessoas com diabetes tipo 2 e proteinúria: A dose inicial é de 50 mg ao dia, que pode ser aumentada para 100 mg, com base na resposta da pressão arterial à dosagem inicial.

Geralmente este remédio é ingerido de manhã, mas pode ser utilizado em qualquer hora do dia, pois mantém sua ação por 24 horas.

Possíveis efeitos colaterais

Alguns dos efeitos colaterais mais comuns que podem ocorrer durante o tratamento com losartana incluem tonturas, diminuição da pressão arterial, hipercalemia, cansaço excessivo e vertigens.

Quem não deve tomar

A losartana potássica é contraindicada em pessoas que tenham alergia à substância ativa ou a qualquer componente presente na fórmula.

Além disso, este remédio não deve ser utilizado por grávidas e mulheres a amamentar, assim como pessoas com problemas no fígado e rins ou que estejam a fazer tratamento com remédios que contêm alisquireno.

Esta informação foi útil?
Atualizado e revisto clinicamente por Flávia Costa, Farmacêutica - em Janeiro de 2022.

Bibliografia

  • EUROFARMA. Losartana potássica. Disponível em: <https://cdn.eurofarma.com.br//wp-content/uploads/2016/09/losartana-potassica-bula-profissional-eurofarma.pdf>. Acesso em 13 Jan 2022
  • ANVISA. Losartana. 2018. Disponível em: <http://www.anvisa.gov.br/datavisa/fila_bula/frmVisualizarBula.asp?pNuTransacao=9446452018&pIdAnexo=10787425>. Acesso em 12 Dez 2018
Mais sobre este assunto: