Remédios para labirintite: de farmácia e caseiros

Os remédios para labirintite que normalmente são indicados pelo médico incluem os antivertiginosos, antieméticos e os vasodilatadores, pois ajudam a tratar os sintomas da labirintite como tontura, vertigem, zumbido no ouvido, náuseas ou vômitos.

A labirintite é uma inflamação do ouvido que afeta o labirinto, uma região do ouvido interno responsável pela audição e equilíbrio, podendo ter diversas causas como infecção no ouvido, gripe, resfriado, pressão alta ou até doenças neurológicas, por exemplo, sendo sempre importante consultar o otorrinolaringologista ou neurologista para avaliar a causa e indicar o tratamento mais adequado. Confira todas as causas da labirintite.

Além dos remédios indicados pelo médico, algumas opções caseiras podem também ajudar a aliviar os sintomas e complementar o tratamento médico, como o chá de ginkgo biloba, que ajuda a melhorar a circulação sanguínea, aliviando os sintomas da labirintite.

Remédios para labirintite: de farmácia e caseiros

Principais remédios de farmácia

Os remédios para tratar a labirintite devem ser indicados pelo otorrinolaringologista ou pelo neurologista e dependem dos sintomas e das causas que estão na origem do problema.

Alguns dos principais medicamentos que podem ser prescritos pelo médico são:

1. Antivertiginosos

Os antivertiginosos, como a flunarizina (Flunarin ou Vertix) ou a cinarizina (Stugeron), são indicados para tratar e prevenir vários sintomas da labirintite como vertigem, tontura, zumbido no ouvido, náuseas ou vômitos, pois agem diminuindo a entrada excessiva de cálcio nas células sensoriais do sistema vestibular, que é um dos responsáveis pelo equilíbrio.

Esses remédios podem ser encontrados na forma de comprimido ou solução oral e devem ser usados somente com orientação médica.

2. Anti-histamínicos

Os anti-histamínicos, como a meclizina (Meclin), a prometazina (Fenergan) ou o dimenidrinato (Dramin) podem prevenir ou tratar as náuseas e/ou vômitos causados pela labirintite, pois agem bloqueando a ação da histamina no cérebro e diminuindo a produção de ácido pelo estômago, responsáveis pela resposta de náusea e vômito do organismo.

Esses remédios devem ser usados com precaução pois podem causar sonolência como efeito colateral, devendo-se ter cuidado ao dirigir, por exemplo.

3. Anticolinérgicos

Os anticolinérgicos, como a escopolamina (Buscopan), são remédios que agem diminuindo as contrações do estômago devido à sua ação antiespasmódica. Por isso, são capazes de reduzir a sensação de náusea e prevenir os vômitos causados pela labirintite.

Esses remédios só devem ser usados com indicação médica, pois são contraindicados para crianças, grávidas, mulheres que amamentam, ou pessoas com glaucoma. Além disso, esses remédios podem causar efeitos colaterais como boca seca, tontura, queda da pressão arterial, palpitação cardíaca, ou retenção urinária, por exemplo.

4. Antieméticos

Os antieméticos são indicados para o tratamento de náuseas e vômitos causados pela labirintite, como a metoclopramida (Plasil), que age aumentando as contrações dos músculos do trato digestivo, acelerando o esvaziamento gástrico e intestinal.

Outro antiemético que também pode ser indicado pelo médico é a proclorperazina que age bloqueando o efeito da dopamina, um tipo de neurotransmissor com ação no centro do vômito presente no cérebro, responsável por causar náuseas e vômitos.

5. Vasodilatadores

Os vasodilatadores são remédios que melhoram o fluxo sanguíneo no ouvido interno, diminuindo a pressão e reduzindo, assim, as tonturas, náuseas, vômitos e zumbido relacionados à labirintite.

O vasodilatador mais indicado pelos médicos para labirintite é o dicloridrato de betaistina (Labirin ou Betadine), que deve ser tomado por via oral, de preferência junto com uma refeição para reduzir o risco de efeitos colaterais como náuseas, vômitos ou dor abdominal. Este medicamento também deve ser sempre usado apenas com orientação médica.

6. Ansiolíticos

Os ansiolíticos como lorazepam (Lorax) ou diazepam (Valium) também podem ser indicados para alguns casos de labirintite, pois ajudam a reduzir as tonturas e vertigens iniciais.

Esses remédios devem ser usados apenas por um curto período de tempo, não mais do que 72 horas, pois podem interferir no reparo do sistema vestibular, que é responsável pelo equilíbrio e o movimento.

7. Corticóides

Alguns corticóides, como a prednisona, reduzem a inflamação do ouvido responsável pela labirintite. Por esse motivo, podem ser indicados quando ocorre uma perda de audição repentina, ou nos casos de labirintite autoimune.

8. Antibiótico ou antiviral

Se a causa da labirintite for uma infecção, o médico pode também receitar um antiviral ou um antibiótico, dependendo do agente infeccioso em causa.

É importante que esses medicamentos sejam usados com orientação médica, nas doses e pelo tempo de tratamento indicado pelo médico, de acordo com a causa que está causando a labirintite.

Opções de remédios caseiros

Para realizar o tratamento caseiro da labirintite, é indicado comer a cada 3 horas, fazer atividades físicas de forma regular e evitar alguns alimentos, principalmente os industrializados. Saiba tudo o que pode fazer para evitar as crises de labirintite.

1. Remédio natural

Um bom remédio caseiro para labirintite e que pode complementar o tratamento indicado pelo médico é o chá de ginkgo biloba, que melhora a circulação sanguínea e pode ajudar a combater os sintomas da doença.

Além disso, o ginkgo biloba também pode ser ingerido em cápsulas, disponíveis em farmácias e ervanárias, mas só deve ser usado se indicado pelo médico.

Veja outras opções de remédios caseiros para labirintite.

2. Dieta

Existem alguns alimentos que podem piorar ou desencadear uma crise de labirintite e devem ser evitados, como o açúcar branco, mel, doces, farinha branca, biscoitos, frituras, carnes processadas, pão branco e sal. Isto porque o sal aumenta a pressão no ouvido, agravando a sensação de tontura, enquanto doces, gorduras e farinhas aumentam a inflamação, estimulando crises de labirintite.

Além disso, deve-se evitar bebidas açucaradas, industrializadas ou alcoólicas, e bebidas que contenham cafeína, como café, chá preto ou chá verde, por exemplo.

Para ajudar a reduzir a inflamação do ouvido e prevenir convulsões, pode-se aumentar o consumo de alimentos anti-inflamatórios, tais como vegetais, sementes de chia, sardinha, salmão e nozes, pois são ricos em ômega 3. Conheça uma lista de alimentos anti-inflamatórios.

Esta informação foi útil?

Bibliografia

  • BARKWILL, D.; ARORA, R. IN: STATPEARLS [INTERNET]. TREASURE ISLAND (FL): STATPEARLS PUBLISHING. Labyrinthitis. 2021. Disponível em: <https://www.ncbi.nlm.nih.gov/books/NBK560506/>. Acesso em 05 Nov 2021
  • BIBLIOTECA VIRTUAL EM SAÚDE - ATENÇÃO PRIMÁRIA EM SAÚDE. Como fazer o tratamento da labirintite na APS?. 2016. Disponível em: <https://aps.bvs.br/aps/como-fazer-o-tratamento-da-labirintite-na-aps/>. Acesso em 05 Nov 2021
  • BOUCCARA, D.; et al. Vertiges et troubles de l’équilibre : démarche diagnostique [Management of vertigo and dizziness]. Rev Med Interne. 39. 11; 869-874, 2018
  • DOMMARAJU, S.; PERERA, E. An approach to vertigo in general practice. Aust Fam Physician. 45. 4; 190-4, 2016
Mais sobre este assunto: