O que fazer em caso de leite empedrado, causas e sintomas

O leite empedrado, conhecido cientificamente por ingurgitamento mamário, é uma situação em que há acúmulo de leite nas mamas, o que faz com que fique mais viscoso e exista maior dificuldade para sair. Dessa forma, a mulher pode sentir a mama maior e mais dura, além de haver dor e desconforto na hora de amamentar.

Essa situação pode acontecer devido ao esvaziamento incompleto da mama, realização da técnica incorreta ou ser consequência do uso de alguns suplementos que podem interferir no processo de produção de leite.

Para aliviar a dor, e evitar o desenvolvimento de complicação, como a mastite, uma das formas de retirar o excesso de leite é realizar uma massagem nos seios poucos minutos antes do bebê mamar, para facilitar a saída do leite, além de aplicar uma compressa de água morna na mama antes da amamentação.

O que fazer em caso de leite empedrado, causas e sintomas

O que fazer

Para aliviar os sintomas de leite empedrado e favorecer a saída do leite e a amamentação, é recomendado:

1. Colocar compressas mornas sobre as mamas

As compressas mornas ajudam a dilatar as glândulas mamárias, que estão inchadas, para facilitar a retirada do leite que está sendo produzido em excesso. Assim, as compressas podem ser colocadas 10 a 20 minutos antes de dar de mamar, por exemplo, facilitando a saída do leite e aliviando a dor durante a amamentação.

2. Estimular os gânglios linfáticos

Os gânglios linfáticos da axila têm um papel muito importante na remoção de líquidos da região mamária e, por isso, se forem devidamente estimulados podem ajudar a diminuir a sensação de peito inchado e dolorido.

Para estimular esses gânglios deve-se fazer uma ligeira massagem na região da axila, com movimentos circulares, 5 a 10 vezes seguidas. Em alguns casos, é possível sentir pequenos nódulos nessa região, mas não são motivo de preocupação pois indicam apenas que os gânglios estão inflamados com o excesso de líquidos. Nesses casos, a massagem deve ser mais leve para não causar dor.

3. Fazer massagens circulares na mama

As massagens na mama ajudam a conduzir o leite pelos canais dos seios e, por isso, também garantem que seja mais fácil para o bebê retirar o excesso de leite da mama. A massagem deve ser feita com movimentos circulares, na vertical e em direção ao mamilo.

A massagem deve ser iniciada na região junto da aréola, utilizando movimentos circulares pequenos e leves. Esses movimentos podem ir se tornando mais fortes caso não estejam incomodando e se espalhando por toda a mama. Após massagear a aréola e ter aumentado os movimentos para o resto do seio, é importante continuar a massagem para tentar esvaziar todos os ductos. Para isso, deve-se massagear a região em volta da areóla, apoiando a mama em uma das mãos e, com a outra, fazendo uma massagem de cima para baixo, aplicando ligeira pressão.

A massagem pode ser repetida 4 a 5 vezes ou até que a mama pareça mais inchada e dolorida.

4. Retirar o excesso de leite

Depois de fazer a massagem ou usar um bombinha para retirar o excesso de leite. Uma boa forma é aplicar pressão com o polegar e o dedo indicador em redor da aréola até que algumas gotas de leite comecem a sair. Este movimento pode ser repetido até que a mama pareça mais maleável e menos inchada. Após sentir que o excesso de leite saiu e a mama está mais maleável, deve-se colocar o bebê para mamar.

Se o bebê tiver dificuldade em pegar o mamilo devido ao inchaço e endurecimento das mamas também se pode retirar um pouco de leite antes para facilitar a pega do bebê e evitar machucar os mamilos.

5. Aplicar compressas frias após a mamada

Após o bebê mamar e após se retirar o leite que fica em excesso, pode-se aplicar compressas frias sobre as mamas para diminuir a inflamação e o inchaço.

Principais causas

O leite empedrado pode acontecer como consequência de algumas situações, sendo as principais:

  • Esvaziamento incompleto das mamas;
  • Atraso no início da amamentação;
  • Realização de técnica de incorreta de amamentação;
  • Uso de suplementos;
  • Sucção ineficaz do bebê.

É importante que a causa do leite empedrado seja identificada para que, assim, possam ser feitos ajustes, principalmente nos casos em que a técnica de amamentação está incorreta ou quando o bebê não realiza a sucção adequada, podendo ser indicadas outras posições para amamentar. Conheça algumas posições para a amamentar.

Sintomas de leite empedrado

Devido ao fato do leite estar mais acumulado nos ductos mamários e, consequentemente, mais viscoso, é comum que a mulher sinta os seios maiores e duros, resultando em desconforto e dor nas mamas. Além disso, é possível que sejam notadas áreas mais vermelhas nas mamas e achatamento dos mamilos. Veja mais sobre o ingurgitamento mamário.

Na presença de sinais e sintomas de leite empedrado, é importante que sejam realizadas técnicas que ajudem a aliviar os sintomas ao promover a saída do leite, seja através da amamentação ou retirada manual.

Esta informação foi útil?

Bibliografia

  • BERENS, Pamela D. Breast Pain: Engorgement, Nipple Pain, and Mastitis. Clinical Obstetrics and Gynecology. Vol 58. 4 ed; 902-914, 2015
  • CAMPOS, Araceli R. Dor mamária na amamentação: os desafios no diagnóstico etiológico. Tese de mestrado, 2018. Universidade Federal de Uberlândia.
Mais sobre este assunto: