9 fantásticos benefícios do mel para a saúde

O mel possui propriedades nutritivas e terapêuticas que trazem vários benefícios à saúde, já que é rico em antioxidantes, sendo capaz de proteger as células do envelhecimento precoce e regular os níveis de triglicerídeos e colesterol, diminuindo o risco e acúmulo de gordura nas artérias e o desenvolvimento de doenças cardíacas.

Além disso, pode ser rico em antioxidantes, o mel ajuda a diminuir a pressão sanguínea, além de conter propriedades antimicrobianas, combatendo infecções causadas por fungos, vírus e bactérias e aliviando a dor de garganta e a tosse, por exemplo, e poder ser usado como adoçante natural.

No entanto, mesmo com todos esses benefícios o mel deve ser consumido com moderação, já que ainda é rico em calorias e açúcar, o que poderia contribuir para o ganho de peso e desregulação dos níveis de açúcar no sangue, principalmente quando consumido em excesso.

9 fantásticos benefícios do mel para a saúde

A substituição do açúcar puro pelo mel em alguns alimentos ajuda a manter os níveis de açúcar no sangue estáveis e pode trazer muitas vantagens para a saúde. Algumas dessas vantagens são:

1. Aumentar as defesas do corpo

Os compostos presentes no mel conferem poder antioxidante, o qual ajuda na proteção do corpo. Entre os benefícios, destaca-se a redução do risco de infarto e derrames, promoção da saúde dos olhos, além de auxiliar no tratamento de alguns tipos de câncer, como o de rim, impedindo a multiplicação das células cancerígenas.

2. Melhorar a saúde do coração

O mel traz benefícios à saúde do coração pois é capaz de aumentar o fluxo sanguíneo e reduzir a formação de coágulos. Esse processo ajuda na diminuição da pressão arterial, prevenindo assim doenças do coração.

3. Melhorar o colesterol e diminuir os triglicerídeos

O mel pode é um bom aliado no combate ao colesterol alto pois diminui os níveis de colesterol "ruim" (LDL) e aumenta o colesterol "bom" (HDL) do corpo.

Ainda, o mel pode ajudar a diminuir os níveis de triglicerídeos porque pode ser usado como substituto do açúcar. Geralmente, dietas ricas em açúcar e carboidratos refinados causam aumento dos níveis de triglicerídeos, aumentando o risco de doenças do coração e diabetes tipo 2.

4. Combater bactérias e fungos em feridas

O mel possui propriedades que reduzem o tempo de cicatrização, pois são capazes de esterilizar feridas reduzindo a dor, cheiro e tamanho, promovendo assim a sua cura, sendo considerados eficazes e até melhores do que alguns curativos. 

Pode ser também uma ótima opção para tratar úlceras nos pés de diabéticos pois combate os germes e ajuda na regeneração dos tecidos. O mel também já vem sendo usado para curar lesões de herpes oral e genital, já que reduz a coceira e funciona tão bem quanto as pomadas encontradas na farmácia.

Também pode tratar bactérias resistentes a antibióticos, úlceras e feridas a longo prazo após a cirurgia e queimaduras.

5. Aliviar a dor de garganta, asma e tosse

O mel reduz a inflamação e inchaço da garganta e dos pulmões, sendo eficiente ainda nos casos de gripe e resfriado, melhorando o sono.

É indicado tomar 2 colheres de chá de mel na hora de dormir, pois o doce faz com que mais saliva seja produzida. Isso melhora a mucosa da garganta protegendo contra a irritação, reduzindo e aliviando a tosse, sendo, em muitos casos, mais seguro e eficaz que alguns xaropes. Veja como preparar chá de mel com limão e outros remédios caseiros para a gripe.

6. Melhorar a saúde gastrointestinal 

O mel é um prebiótico muito potente que nutre as bactérias boas que vivem no intestino, logo, é benéfico para a digestão e para a saúde em geral. Além disso, também pode ser usado para tratar de problemas digestivos, como diarreia e é eficaz no tratamento para as bactérias Helicobacter pylori, causadoras de úlceras gástricas.

Ainda, outro chá que pode ser feito para combater a má-digestão é de mel com canela, pois esses dois alimentos naturais ajudam a melhorar o processo digestivo como um todo.

7. Ajudar na memória e ansiedade

O uso do mel em substituição ao açúcar vem sendo associado com a melhora da memória e dos níveis de ansiedade. Além disso, estudos indicam que o mel também pode melhorar a memória de mulheres na menopausa e pós-menopausa.

8. Tratar hemorroidas

O mel possui propriedades antimicrobianas, anti-inflamatórias, analgésicas e cicatrizantes, que reduzem o sangramento e aliviam a dor e a coceira causadas pelas hemorroidas. Para esse efeito, basta misturar mel, azeite de oliva e cera de abelha e, depois, aplicar na região.

9. Combater a obesidade

Devido às suas propriedades, o mel melhora o controle de açúcar e gordura no sangue, reduzindo o estado inflamatório e auxiliando na manutenção do peso. 

Informação nutricional do mel

A tabela abaixo traz a informação nutricional para 100 g e para 1 colher de chá de mel:

Componente100g de mel1 colher de sopa de mel (6g)
Calorias309 kcal18,6 kcal
Carboidratos84 g5 g
Cálcio10,2 mg0,6 mg
Vitamina C0,7 mg0 mg
Magnésio5,5 mg0,3 mg
Ferro0,3 mg0 mg
Potássio99,3 mg6 mg
Zinco0,2 mg0 mg

Sódio

6 mg0,4 mg
Glicose31 g1,86 g
Frutose38 g2,28 g

É importante lembrar que o mel não é aconselhado para crianças pequenas até os 3 anos de idade, devido à possibilidade do intestino, ainda imaturo, não impedir a entrada de pequenos micro-organismos, presentes no mel, que podem causar infecções.

Contraindicações do mel

Mesmo que o mel possua muitos benefícios, existem algumas restrições e é contra-indicado para algumas pessoas em algumas situações como:

  • Crianças menores de 1 ano de idade: até o primeiro ano de idade, como o sistema digestivo da criança pode não estar completamente desenvolvido existe alto risco de intoxicações graves de botulismo por uma bactéria encontrada comumente no mel;
  • Diabéticos: mesmo que o mel possua muitos benefícios em relação ao açúcar branco, pessoas com diabetes devem evitá-lo por conter açúcares simples que aumentam a glicemia do sangue;
  • Alérgicos: para evitar os sintomas como vermelhidão na pele, coceira no corpo e na garganta, lábios inchados e olhos lacrimejando de quem é alérgico ao mel, o ideal é evitar o consumo, tanto do mel como de produtos que o contenham;
  • Intolerância à frutose: como a frutose está presente na composição do mel, pessoas intolerantes não podem consumi-lo, bem como devem excluir outros produtos com frutose da alimentação.

Portanto, se não possuir contraindicações, visto todos os benefícios do mel, esse alimento é um grande aliado e inseri-lo na dieta do dia a dia pode ser uma ótima escolha.

Esta informação foi útil?
Atualizado por Equipe Tua Saúde - em Setembro de 2021. Revisão clínica por Tatiana Zanin, Nutricionista - em Abril de 2016.

Bibliografia

  • TABELA NUTRICIONAL DO MEL. PortFIR . Disponível em: <http://portfir.insa.pt/foodcomp/food?18316>. Acesso em 06 Ago 2020
  • TERZO, Simona; MULÈ, Flavia; AMATO, Antonella. Honey and obesity-related dysfunctions: a summary on health benefits. The Journal of Nutritional Biochemistry . Vol. 82. 2020
  • KHALIL, M. I.; SULAIMAN, S. A.. The Potential Role of Honey and its Polyphenols in Preventing Heart Diseases: A Review. Afr J Tradit Complement Altern Med.. Vol. 7, n. 4. 315–321, 2010
  • SCHRAMM, Derek D. et al. Honey with high levels of antioxidants can provide protection to healthy human subjects. J Agric Food Chem .. Vol. 51, n. 6. 1732-1735, 2003
  • GHELDOF, Nele; WANG, Xiao-Hong; ENGESETH, Nicki J.. Buckwheat honey increases serum antioxidant capacity in humans. J Agric Food Chem .. Vol. 51, n. 5. 1500-1505, 2003
  • OTHMAN, Zahiruddin et al. Improvement in immediate memory after 16 weeks of tualang honey (Agro Mas) supplement in healthy postmenopausal women. Menopause . Vol. 18, n.11. 1219-1224, 2011
  • CHEPULIS, Lynne M. et al. The effects of long-term honey, sucrose or sugar-free diets on memory and anxiety in rats. Physiology & Behavior. Vol. 97, n. 3-4. 359-368, 2009
  • AI-WAILI, Noori S. et al. The safety and efficacy of a mixture of honey, olive oil, and beeswax for the management of hemorrhoids and anal fissure: a pilot study. ScientificWorldJournal . Vol. 6. 1998-2005, 2006
  • SAMAT, Suhana et al. Four-Week Consumption of Malaysian Honey Reduces Excess Weight Gain and Improves Obesity-Related Parameters in High Fat Diet Induced Obese Rats. Evidence-Based Complementary and Alternative Medicine. 2007
  • HEALTHLINE. 10 Surprising Health Benefits of Honey. Disponível em: <https://www.healthline.com/nutrition/10-benefits-of-honey>. Acesso em 06 Ago 2020
  • HEALTHLINE. The Top 6 Raw Honey Benefits. Disponível em: <https://www.healthline.com/health/food-nutrition/top-raw-honey-benefits>. Acesso em 06 Ago 2020
  • HEALTHLINE. 9 Unexpected Uses for Honey. Disponível em: <https://www.healthline.com/health/9-unexpected-uses-for-honey>. Acesso em 06 Ago 2020
  • HEALTHLINE. When Is It Safe for Babies to Eat Honey?. Disponível em: <https://www.healthline.com/health/parenting/when-can-babies-eat-honey>. Acesso em 06 Ago 2020
  • ARAUCO, ELVIRA MARIA R. Mel. Disponível em: <https://www.fca.unesp.br/Home/Instituicao/Departamentos/Gestaoetecnologia/Teses/Roca318.pdf>. Acesso em 13 Set 2021
  • TABELA NUTRICIONAL. Mel de Abelha. Disponível em: <https://www.tabelanutricional.com.br/mel-de-abelha>. Acesso em 13 Set 2021
Mais sobre este assunto: