Ciprofloxacino: para que serve, como tomar e efeitos colaterais

O ciprofloxacino, também conhecido como ciprofloxacina ou ciprofloxacin, é um antibiótico de amplo espectro, que pertence à classe das fluorquinolonas, indicado para o tratamento de vários tipos de infecções respiratórias, do trato urinário, digestivas e inclusive o tratamento da gonorréia, por exemplo. 

Este medicamento está disponível em farmácias ou drogarias, com o nome genérico cloridrato de ciprofloxacino, ou com os nomes comerciais Cipro, Quinoflox, Proflox, Urcip, Cylocort ou Cilodex, por exemplo, na forma de comprimidos, solução injetável, colírio oftálmico ou suspensão otológica.

Como qualquer outro antibiótico, o ciprofloxacino só deve ser utilizado sob orientação de um médico e só pode ser comprado mediante a apresentação de uma receita médica.

Ciprofloxacino: para que serve, como tomar e efeitos colaterais

Para que serve

O ciprofloxacino é indicado para o tratamento de diversas infecções que incluem:

  • Infecções oftalmológicas: blefarite, conjuntivite ou abscesso da córnea;
  • Infecções respiratórias: pneumonia, bronquite ou sinusite;
  • Infecções genitais: gonorréia, cervicite, epididimite ou doença inflamatória pélvica;
  • Infecções urinárias: cistite, uretrite gonocócica ou pielonefrite aguda;
  • Infecções abdominais: diarréia infecciosa ou infecções intra-abdominais;
  • Infecções da pele, dos tecidos moles, ossos ou articulações.

Além disso, também pode ser utilizado nos casos de otite média ou na prevenção e tratamento da inalação por antraz. É importante ressaltar que o ciprofloxacino não tem ação sobre vírus, e por isso, não é indicado para o tratamento de infecções virais.

Como tomar

No adulto, as doses recomendadas variam de acordo com a doença a ser tratada, e incluem: 

Problema a tratar:

Dose recomendada por dia:

Infecções respiratórias

250 a 500 mg a cada 12 horas

Sinusite aguda

500 mg a cada 12 horas

Infecções urinárias

250 mg a cada 12 horas

Cistite aguda não complicada

250 mg a cada 12 horas

Diarreia infecciosa

500 mg a cada 12 horas

Gonorreia

Dose única de 250 mg

A duração do tratamento também varia de acordo com a infecção que se pretende tratar. Desta forma, o tratamento pode ser de 1 dia nos casos de gonorreia aguda, até 7 dias nos casos de infecção renal, do trato urinário e da cavidade abdominal. Além disso, em casos mais graves, como a osteomielite, por exemplo, o tratamento pode durar mais de 1 mês.

O ciprofloxacino injetável deve ser usado para infecções mais graves, como infecções intra-abdominais agudas, infecções urinárias moderadas ou para o tratamento da inalação do antraz, por exemplo, sendo que a dose recomendada deve ser orientada pelo médico de acordo com o tipo de infecção. 

Já o ciprofloxacino oftálmico, na forma de colírio ou pomada, deve ser aplicado após a limpeza correta das mãos para evitar contaminação dos olhos, sendo que a dose deve ser orientada pelo oftalmologista de acordo com a causa.

As doses do ciprofloxacino podem ser alteradas pelo médico, especialmente em casos de insuficiência renal ou hepática, pois devido ao seu metabolismo, esse remédio pode piorar doenças relacionadas com os rins e fígado.

Possíveis efeitos colaterais

Alguns dos efeitos colaterais mais comuns que podem ocorrer durante o tratamento com ciprofloxacino são náuseas, vômitos, diarreia ou dor abdominal.

Além disso, também podem ocorrer ruptura do tendão de Aquiles, diminuição do apetite, agitação, dor de cabeça, tontura, convulsão, alucinações, alteração no paladar, pancreatite, formação de bolhas na pele, coceira, urticária, dor no corpo, mal-estar, febre ou alterações na função dos rins.

Em crianças, o ciprofloxacino pode causar dor nas articulações, e por isso, só deve ser usado com recomendação do pediatra para evitar complicações.

Quem não deve usar

O ciprofloxacino não deve ser usado por grávidas ou mulheres em amamentação, que devem esperar 48 horas após o término do tratamento para amamentar novamente.

Além disso, esse remédio não deve ser usado por pessoas que têm alergia ao ciprofloxacino ou outras fluoroquinolonas, como levofloxacino ou norfloxacino, por exemplo, ou a qualquer outro componente da fórmula.

O ciprofloxacino também não deve ser usado por pessoas com histórico de problemas nos tendões causados pelo uso de fluoroquinolonas, ou que tenham miastenia gravis, pois pode piorar os sintomas.

Esta informação foi útil?

Bibliografia

  • ZHANG, G. F.; et al. Ciprofloxacin derivatives and their antibacterial activities. Eur J Med Chem. 146. 599-612, 2018
  • THAI, T.; SALISBURY, B. H.; ZITO, P. M. IN: STATPEARLS [INTERNET]. TREASURE ISLAND (FL): STATPEARLS PUBLISHING. Ciprofloxacin. 2021. Disponível em: <https://www.ncbi.nlm.nih.gov/books/NBK535454/>. Acesso em 29 Out 2021
Mais sobre este assunto: