Doença celíaca: o que é, sintomas e tratamento

A doença celíaca é uma doença auto-imune caracterizada pela intolerância permanente ao glúten presente nos alimentos. Isso acontece porque o corpo não produz ou produz pouca enzima capaz de degradar o glúten, o que provoca uma reação do sistema imune capaz de levar a lesões no intestino.

A doença celíaca pode se manifestar em bebês assim que começam a variar a alimentação, aos 6 meses, ou durante a vida adulta, sendo caracterizada por diarreia, irritabilidade, cansaço, perda de peso sem justificativa ou anemia sem causa aparente.

Não existe tratamento específico para a doença celíaca, no entanto, os sintomas relacionados à doença podem ser controlados com a eliminação de qualquer alimento ou produto que contenha o glúten ou vestígios. É importante que a pessoa tenha orientação de um nutricionista, pois assim é possível que seja elaborado um plano alimentar adequado, de forma que a desnutrição seja evitada, já que a intolerância ao glúten pode trazer dificuldades na absorção de nutrientes, vitaminas, minerais e água.

Doença celíaca: o que é, sintomas e tratamento

Sintomas da doença celíaca

Os sintomas da doença celíaca variam de acordo com o grau de intolerância da pessoa, podendo surgir em bebês a partir dos 6 meses, ou em adultos. Os principais sinais e sintomas indicativos da doença celíaca são:

  • Vômito;
  • Barriga inchada;
  • Emagrecimento;
  • Falta de apetite;
  • Diarreia frequente;
  • Irritabilidade ou apatia;
  • Evacuação grandes e volumosas de fezes pálidas e muito mal cheirosas;
  • Coceira e vermelhidão na pele, nos casos em que são utilizados produtos que contém glúten.

Os sintomas da doença celíaca desaparecem completamente com a eliminação do glúten da dieta ou de produtos que contenham o glúten, como é o caso de algumas pastas de dente, cremes hidratantes ou batom, por exemplo. Dessa forma, na presença de sinais e sintomas possivelmente indicativos de doença celíaca, é importante que o gastroenterologista ou imunoalergologista sejam consultados. Conheça outros sintomas de intolerância ao glúten.

Diagnóstico da doença celíaca

O diagnóstico da doença celíaca é feito pelo gastroenterologista por meio da avaliação dos sintomas apresentados pela pessoa e do histórico da família, já que a doença celíaca tem causa principalmente genética. 

Além da avaliação clínica, o médico poderá solicitar a realização de alguns exames, como de sangue de sangue, urina, fezes e biópsia do intestino delgado através de uma endoscopia digestiva alta.

Para confirmar a doença o médico poderá solicitar ainda a realização de uma segunda biópsia do intestino delgado após a exclusão do glúten da dieta por 2 a 6 semanas. É por meio da biópsia que o médico consegue avaliar a integridade do intestino e verificar qualquer sinal que indique intolerância ao glúten.

Possíveis consequências

As consequências da doença celíaca estão relacionadas com a dificuldade do intestino em absorver vitaminas, minerais, água e nutrientes devido à presença de lesões. Assim, algumas das consequências que podem existir quando a doença celíaca não é identificada ou quando as medidas de suporte e tratamento não são realizadas, são:

  • Artrite;
  • Dispepsia, que é a dificuldade de digestão;
  • Osteoporose;
  • Ossos frágeis;
  • Menstruação irregular ou ausente;
  • Sensação formigamento nos braços e pernas;
  • Lesões na língua ou fissuras nos cantos da boca;
  • Elevação das enzimas hepáticas sem causa aparente;
  • Inchaço que surge de forma abrupta após infecção ou cirurgia;
  • Anemia ferropriva ou por deficiência de folato e vitamina B 12;
  • Sangramento das gengivas ao escovar os dentes ou passar o fio dental.

Além disso, podem ser notadas baixas concentrações de proteínas, potássio e sódio no sangue, além de comprometimento do sistema nervoso, levando à epilepsia, depressão, autismo e esquizofrenia. Saiba mais sobre a intolerância ao glúten.

Tratamento para doença celíaca

A doença celíaca não tem cura, devendo o tratamento ser feito durante toda a vida. O tratamento para a doença celíaca é feito único e exclusivamente com a suspensão do uso de produtos que contêm glúten e com uma dieta livre de alimentos com glúten, que deve ser indicada por um nutricionista especialista.

O diagnóstico da doença celíaca no adulto é feito quando já há deficiência nutricional, assim, o médico pode indicar que seja feita suplementação de nutrientes que possam estar em falta no organismo devido à má-absorção comum na doença celíaca, de forma a prevenir outras doenças como osteoporose ou anemia.

1. Alimentação

A alimentação é fundamental para as pessoas portadoras da doença celíaca. É importante que a pessoa leia o rótulo e verifique se o alimento contém ou não glúten antes de comprar ou ingerir o alimento. Assim, é recomendado evitar o consumo de alimentos feitos de cereais, como cevada, centeio, trigo e malte, por exemplo, já que são fontes de glúten. Conheça os alimentos que contém glúten.

A dieta geralmente deve ser suplementada por vitaminas, minerais e proteínas para suprir deficiências e repor os depósitos de nutrientes, por causa da diarreia causada pelas crises de doença celíaca, sendo importante seguir as orientações do nutricionista.

2. Remédios 

O tratamento medicamentoso para doença celíaca é feito quando o doente celíaco não melhora com a remoção do glúten ou melhora temporariamente. Geralmente a medicação prescrita envolve esteroides, azatioprina, ciclosporina ou outros medicamentos classicamente utilizados para diminuição de reações inflamatórias ou imunológicas e que devem ser usados sob orientação do gastroenterologista.

Esta informação foi útil?
Atualizado por Equipe Tua Saúde - em Novembro de 2021. Revisão clínica por Tatiana Zanin, Nutricionista - em Novembro de 2021.

Bibliografia

  • GAMA E SILVA, Tatiana S; FURLANETTO, Tania W. Doença celíaca em adultos. Rev Assoc Med Bras. Vol 56. 1 ed; 122-126, 2010
  • BVS. Doença Celíaca. Disponível em: <https://bvsms.saude.gov.br/doenca-celiaca/>. Acesso em 03 Nov 2021
Mais sobre este assunto: