Tanchagem: para que serve e como usar

A tanchagem é uma planta rica em flavonoides, alcaloides, terpenoides, iridoides, mucilagem e outros compostos, o que garante as funções antibacteriana, antiviral e anti-inflamatória dessa planta. Por isso, a tanchagem é muito utilizada na preparação de remédios caseiros para tratar a gripe, o resfriado comum e inflamações da garganta, útero e intestino.

Além das propriedades antimicrobiana e anti-inflamatórias, a tanchagem também possui ação anticancerígena, desintoxicante, expectorante, depurativa, diurética, antiespasmódica, descongestionante, cicatrizante e laxante, no caso das sementes.

O nome científico da tanchagem é Plantago major e pertence a família das Plantagináceas. As partes da tanchagem que são utilizadas são suas folhas e sementes, podendo ser comprada em lojas de produtos naturais, farmácias e em algumas feiras livres.

Tanchagem: para que serve e como usar

Dessa forma, devido às suas propriedades, a tanchagem pode servir para:

1. Facilitar a cicatrização de feridas

Essa propriedade é devido ao fato da tanchagem ser rica em polifenóis, polissacarídeos e antioxidantes, que são responsáveis por proteger as células contra a destruição causada por mediadores inflamatórios, o que facilita a reparação dos tecidos.

2. Prevenir o surgimento de úlceras gástricas

Alguns estudos científicos indicam que as folhas e as sementes da tanchagem ajudam a prevenir a formação de úlceras gástricas, já que possuem a capacidade de diminuir a acidez do suco gástrico, aliviando o ardor e a dor no estômago.

Além disso, também é capaz de inibir a atividade da bactéria Helicobacter pylori, que quando não é identificada e tratada corretamente, pode levar à formação de úlceras no estômago.

3.  Controlar o açúcar no sangue

A tanchagem possui atividade antidiabética, isso porque melhora o mecanismo com que as células pancreáticas regular os níveis de açúcar no sangue. Além disso, também possui flavonoides, esterois e taninos, que são compostos que exercem efeito hipoglicêmico.

4. Combater a diarreia

Alguns estudos confirma que a tanchagem ajudam a melhorar os sintomas de diarreia por conter taninos, flavonoides e alcaloide, que reduzem a secreção e a acumulação de líquidos no intestino, exercendo efeito antidiarreico.

5. Combater infecções

Devido à presença de de polissacarídeos em sua composição, a tanchagem possui efeitos protetores contra algumas bactérias como o Streptococcus pneumoniae, assim como contra vírus, incluindo o adenovírus, sendo, por isso, muito utilizada no tratamento da gripe comum.

Além disso, as folhas dessa planta podem ser usadas na preparação do chá de tanchagem, que ajuda a fluidificar as secreções acumuladas nos brônquios, aliviando a tosse. Também pode ser utilizado para fazer gargarejo para tratar alterações na boca e na garganta, como afta, faringite, amigdalite e laringite, exercendo efeito anti-inflamatório e antibacteriano.

A tanchagem também possui ação contra bactérias associadas com infecções da pele e infecção do sistema urinário, como Staphylococcus aureus, Escherichia coli e Candida albicans, por exemplo.

6. Prevenir o envelhecimento precoce

Por ser rica em antioxidantes, principalmente compostos fenólicos e flavonoides, a tanchagem evita o dano causado por radicais livres às células, prevenindo o envelhecimento precoce.

Como usar

As folhas de tanchagem pode ser usadas para temperar refeições, preparar o chá ou fazer um cataplasma para colocar na pele, ao mesmo tempo em que as suas sementes podem ser ingeridas.

Chá de tanchagem

Ingredientes

  • 3 a 4 g de chá de folhas de tanchagem;
  • 240 mL de água.

Modo de preparo

Colocar as folhas de tanchagem em na água fervente e deixar repousar por cerca de 3 minutos. Deixar amornar, coar e beber até 3 xícaras por dia.

Possíveis efeitos colaterais

Os principais efeitos colaterais da tanchagem incluem sonolência, cólica intestinal e desidratação.

Quem não deve usar

A tanchagem está contraindicada para grávidas, mulheres que estejam a amamentar e pacientes com problemas de coração. Além disso, não é indicado para pessoas que possuem obstrução intestinal, hipotensão e antes de procedimentos cirúrgicos. É necessário que o médico seja consultado quando a pessoa possui diabetes, já que as sementes de tanchagem podem diminuir muito os níveis de açúcar no sangue, podendo causar hipoglicemia.

Em relação às crianças, o uso da tanchagem deve discutido e orientado pelo pediatra, isso porque até o momento não foram realizados estudos dos efeitos dessa planta em crianças.

Esta informação foi útil?

Bibliografia

  • DE AQUINO Eronita. Nutrição & Fitoterapia: Tratamento alternativo através das plantas. 2º. Brasil: Vozes, 2011. 229-231.
  • MCINTYRE Anne. Guia completo de Fitoterapia. 1º. Brasil: Pensamento, 2010. 150.
  • VENTURA, Paulo A. O. et al. Análise fitoquímica e avaliação da susceptibilidade antimicrobiana de diferentes tipos de extratos de Plantago major L. (Plantaginaceae). Infarma - Ciências Farmacêuticas. Vol.28(1). 33-39, 2016
  • MINISTÉRIO DA SAÚDE E ANVISA. Monografia da espécie Plantago major L. (TANCHAGEM). 2014. Disponível em: <https://portalarquivos2.saude.gov.br/images/pdf/2014/novembro/25/Vers--o-cp-Plantago-major.pdf>. Acesso em 13 Nov 2019
  • ADIM Muhammad; TAHER Muhammad et al. Chemical constituents and medical benefits of Plantago major. Biomedicine & Pharmacotherapy. 96. 348-360, 2017
  • Nazarizadeh1 Al et al. Therapeutic Uses and Pharmacological Properties of Plantago major L. and its Active Constituents. Journal of Basic and Applied Scientific Research. 3. 9; 2013
Mais sobre este assunto: